Homem com 75 anos de idade sentiu mal estar associado com dor abdominal. A dor tem aumentado nos últimos 4 dias, provocando vômitos (quatro vezes). Em duas ou três ocasiões nos últimos dois anos ele sentiu dor aguda na parte superior direita do abdômen. Teve febre e foi tratado com antibiótico numa dessas ocasiões. Embora tenha bom apetite, na última semana não sente vontade de comer. Não perdeu peso, não tem problemas urinário e intestinal, apesar de relatar escurecimento da urina há poucos dias.

O exame clínico revelou icterícia, pressão e pulso normais. Sem problemas nos sistemas cardiovascular e respiratório. Não há massa palpável no abdômen.

Foram solicitados os seguintes exames:

Sódio 140 mmol/L (135 – 145 mmol/L)
Potássio 4,0 mmol/L (3,5 – 5,0 mmol/L)
Uréia 6,6 mmol/L (2,5 – 6,7 mmol/L)
Creatinina 112,0 mmol/L (70 – 120 mmol/L)
Fosfato 1,17 mmol/L (0,8 – 1,45 mmol/L)
Bilirrubina Total 88mmol/L (3 – 17mmol/L)
Fosfatase Alcalina 942 IU/L (30 – 300 IU/L)
Alanina Aminotransferase 54 IU/L (5 – 35 IU/L)
Gama GT 468 IU/L (11 – 51 IU/L)

 Interpretação dos resultados frente ao estado do paciente do caso 5:

O conjunto de informações clínicas (dores abdominais há dois anos, icterícia) associado à bilirrubina elevada e enzimas hepáticas também alteradas (fosfatase alcalina e Gama GT) é padrão de icterícia obstrutiva.