Quais os diagnósticos diferenciais da anemia ferropênica ou ferropriva?

Outros diagnósticos se impõem na presença de anemia microcítica: a talassemia (ferro sérico normal) e a anemia de doença crônica (ferro sérico diminuído e ferritina normal), a associação com processos infecciosos e inflamatórios (ferro sérico diminuído e ferritina aumentada).

Todas também se caracterizam pela deficiência de hemoglobinização, mas por motivos diferentes: na talassemia, há diminuição da produção das cadeias globínicas ? ou ?; na anemia de doença crônica, há diminuição da liberação do ferro para a transferrina e na associação de ferropenia com inflamação há deficiência de hemoglobinização e acúmulo de ferritina nos macrófagos.

A talassemia, de modo mais característico, apresenta nº de hemácias normal ou aumentado (acima de 5,00 x 106/?L) e VCM e HCM diminuídos. Soma-se, também o RDW alterado, tendo como achados morfológicos: anisocitose com micrócitos esquisócitos, dacriócitos, hemácias em alvo e pontilhados basófilos. Na talassemia, o paciente e os familiares devem ser estudados com hemograma e eletroforese de hemoglobina.

Na anemia de doença crônica, além da investigação das doenças sistêmicas anteriormente citadas, devem ser estudadas doenças inflamatórias, auto-imunes e infecciosas crônicas.

A ANEMIA HEMOLÍTICA

Eritrograma

Anemia Falciforme

Esferocitose hereditária

Hemácias
Hemoglobina
Hematócrito
VCM
HCM
CHCM
X 106/m L
g/dL
%
fL
pg
g/dL

3,00 
8,0 
24 
80 N
27 N
33 N

2,50 
8,0 
21 
84 N
32 N
38 

Microscopia Anisocitose e poiquilocitose evidentes
Drepanócitos(*) e codócitos(*)
Policromasia evidente
Corpos de Howell – Jolly
15 eritroblastos em 100 leucócitos
Anisocitose e poiquilocitose discretas
Esferócitos
Policromasia evidente
10 eritroblastos em 100
leucócitos

(*) Drepanócitos: células falciformes; codócitos: células em alvo.